domingo, 24 de junho de 2012

Simulando descontração

Dia desses, uma amiga minha me premiou com a seguinte frase: "Você é super comunicativa."

Minha reação diante destas palavras? Uma mistura de espanto e incredulidade. E olha, se tratando de uma amizade de longa data como a que eu cultivo com essa amiga X, possuía tempo e intimidade suficientes para detectar o meu constragimento absurdamente aparente diante de estranhos ou semi-conhecidos. Aliás, fico sem-graça até perto de amigos com os quais não tenho tanta intimidade, e que por vertura desconhecem a minha falta de habilidade para sustentar uma conversa com assuntos digamos... Coerêntes. Esta característica talvez seja o motivo do qual tal visão equivocada decorre, visto que para disfarçar meu embaraço acabo tagalerando mais do que deveria, o que justifica as pérolas que solto ao puxar conversa com desconhecidos deste meu jeito nosense. Do qual meus amigos estão perfeitamente ciêntes.

Pra piorar a situação, sou extremamente insegura quando o assunto é fazer "sala". Ao abordar um desconhecido, ou semi-conhecido, sinto-me tão pressionada a ponto de perder a voz ou gaguejar. Ou o extremo contrário: falo demais (principalmente Mrs. Vodka dá o ar de sua graça),falo pelos cotovelos, falo até o que não deveria e acabo sendo alvo de olhares reprovadores, ou pior, espantados!
Se há um bilhão de coisas que me perturbam ao pensar na vida universitária, além de, obviamente, alcançá-la, e de dificuldades cotidianas como cozinhar, a única capaz de causar-me insônia é o medo de não fazer amigos. Ser "A isolada", ou pior, "A aleatória" do campus. Não que excentricidade não dê um charme a mais a qualquer coisa, mas se tratando da de minha pessoa, até agora só serviu para criar situações constragedores.

Espero pelo belo dia em que toda minha timidez camuflada esteja controlada, e eu acorde desencada o suficiente para me comunicar com outros seres humanos de maneira aceitável. Enquanto isso não acontece, vou fazendo amigos meio que por acidente e encontrando conforto em pessoas fictícias tão normais quanto eu.

Ou vocês acham que escolhi ao acaso lovely Looney Luna para estampar o novo layout do Alacazaam?!

11 comentários:

  1. Bia linda ♥
    Amei o layout! *-*

    E eu sei como é isso de timidez... um saco D:
    Mas nee... a gente consegue vencer isso! (^ ∇ ^)

    ResponderExcluir
  2. kkkkk normal né ? AUSHAUISHAUISHAUISH

    ResponderExcluir
  3. Pra começar, tenho que dizer que amei o layout novo, e digo que ser parecida com a Luna é uma honra! IUHSAUIAHDIUSHD

    Cara, quase sempre me identifico com seus textos, e nesse não foi diferente. Me vi nas suas linhas, no começo desse ano.
    Primeiro, escolhi fazer comunicação social, um curso que não tem muito a ver comigo, pois sou MUITO tímida. Tive crises de "será que é isso mesmo, sos?!". Depois, morri de medo de chegar na faculdade e ficar lá igual uma boba, igual você disse, isolada, aleatória. Pesadelo, insônia, suar frio, passei por tudo isso... Mas, vencendo o mal aparente, a inimiga timidez, acabei percebendo que alguns de meus colegas de sala também eram, por assim dizer... estranhos? UDHASIHDUISHDUIHSD Quando eu vi, estava conversando com um, dois, quatro, etc! E amizades quase sempre nascem acidentalmente, sabe? Aquelas que você tem intenção de começar, por exemplo, "vou conversar com aquela menina, acho que ela tem um papo legal", nunca dá certo. Quando você vê, uma pessoa super aleatória está conversando com você, e melhor: a conversa está boa! DHAISUHDIAHDUH

    Boa sorte com isso, mas acredite, tudo sempre dá certo!
    Beijosss!

    ResponderExcluir
  4. As vezes eu leio os seus textos e penso que você está falando de mim. De verdade, não to inventando, mas pelas suas descrições em textos penso que somos muito parecidas, apesar de que seus gostos são bem diferentes dos meus RS
    Um dos meus maiores medos com relação a faculdade é justamente o medo de não me "enturmar" rápido e ter que ficar vagando pelos corredores como a "excluída". Nunca tive muito problema em fazer amizade, sempre consigo me enturmar naturalmente sem tanto esforço, mas sempre me preocupo com isso. Bobagem, talvez. Mas não consigo evitar esse tipo de preocupação.

    ResponderExcluir
  5. Quando mais nova eu me preocupava tbm, hoje estou tão desencanada, que faço amizade muuuuuuuuito rápido.
    Sabe aquele medo _ " Será que eu puxar assunto, eles vão me achar doida" e etc. Já passou.

    Hoje eu tô sem vergonha hahah

    ResponderExcluir
  6. No meu caso depende muito da situação... com desconhecidos sou bem tímida, mas dependendo do desenrolar da conversa acabo me soltando até demais, hahah. Porém, no geral, sou bem na minha. Mas oh, nem por isso sou isolada no meu campus. Então relaxa, pelo que leio dos seus textos, a última coisa que vai acontecer contigo é ser a "excluída" da universidade, rs.

    http://meninaencanada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Beatriz!
    Tbm sou bem parecida com vc, costumo falar que sou timida nos primeiros 15 min.. rsrs
    E sempre que to com vergonha começo a tagarelar tbm..

    Haa amei a Luna no layout! Achei a cara do blog (:

    Beijo, Ana Flávia M.
    @AnaMedeiros_
    http://mariapano.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. TENHA MILHARES DE VISITAS EM SEU SITE AGORA GRÁTIS - SEM CADASTRO - http://www.divulgar.cidadefm.org

    ResponderExcluir
  9. Essa sou eu me identificando completamente, em certas situações consigo ser aquela pessoa que não sabe fazer outra coisa a não ser falar, e noutras consigo ser absurda e completamente tímida, do tipo que começa a falar qualquer baboseira enquanto se mata mentalmente por conseguir ultrapassar os limites do ridículo, me odeio quase sempre. Nada pior do que fazer sala, fiz uma inesquecível, daqueles momentos que ficam conhecidos como me-tirem-daqui-pfvr. Quero nem lembrar, ah meu Deus, como eu queria ser dessas pessoas que agem naturalmente em qualquer tipo de situação, sabe?

    ResponderExcluir
  10. Eu nem ligo por ficar sozinha, já que custo a achar pessoas parecidas comigo e tambem penso em coisas cotidianas, tipo hoje tava pensando: quando eu morar sozinha, será que vou trocar o rolo do papel higienico sempre que precisar? SUHAUISHSA olha as ideias né

    @littlepistols
    http://portifoliodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir