segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Nerd hoje, bilionário amanhã.


Que o diga Mark Zuckerberg


Confesso que pra uma pessoa que mora em uma cidade de 20.000 habitantes cujos filmes costumam estrear um mês depois de lançados, me manter a par dos indicados ao Oscar foi difícil, pra não dizer impossível. Dado que alguns indicados nem chegaram a passar pelo cinema daqui, eu não me julgo apta a dar minha opinião sobre as premiações.
Mas ontem, ao sair de uma sessão lotada do tão comentado “A rede Social” não poderia deixar de manifestar meu veredicto sobre o filme que ganhou de melhor roteiro adaptado.


Quando começaram os primeiros boatos que lançariam um filme sobre a criação do facebook eu imaginei mais uma espécie de documentário para os geeks de plantão, dado que na época nem facebook eu tinha, e nem me atraía a idéia de criar um.
Lançadas as primeiras fotos o trailer e a indicação a várias categorias do Oscar, eu já estava tentada a assisti-lo, não apenas pelas resenhas otimistas de críticos, blogs, revistas e todo aquele murmurinho que sondava o filme. Ele estreou aqui em Cambuí semana passada, e ontem eu reuni todo o pouco ânimo que costumo ter nos domingos, para subir um morro, comprar um pote combo de pipoca e dar uma conferida no “queridinho” da crítica.
De fato não posso negar que o filme seja uma excelente adaptação, já que consegui assimilar totalmente a história do site. Apesar de todos os termos técnicos de informática principalmente programação, que deixou muita gente perdida, mas, que são indispensáveis no conteúdo da historia, o suposto drama tem um lado cômico-inteligente com tiradas de bom gosto, e diálogos bem formulados. O que o torna um filme legal, e eu não vejo um adjetivo mais “brilhante” para ele.

Talvez seja desse brilho que senti tanta falta. Eu nunca indicaria The Social NetWork ao Oscar de melhor filme, pela falta do “quê” de sensibilidade, algo que te encanta ou te deixa arrepiada, que te causa desconforto ou que simplesmente chama a atenção. Juntando a presença desagradável do Justin Timberlake, que eu julguei como uma jogada de marketing e o enredo um pouco cansativo (quase todas as seqüências do filme voltam para a mesma cena) eu saí do cinema com a alma um pouco desapontada.


Talvez seja um preconceito meu, esperar de todos os indicados ao Oscar aquela sensação de que algo foi acrescentado a minha vida, frases de efeito ou metáforas pra reflexão e às vezes dar de cara com mais um filme brilhante em sua forma comum.
É aí que chega a grande contradição: Eu gostei do filme. Pontos positivos como a trilha sonora foda, os diálogos bem bolados e aquele jeito de transformar uma pessoa comum em um personagem cheio de nuances, trazendo uma perspectiva cinematográfica pra uma historia que seria cotidiana me fizeram ver o filme como o tipo de premiado ao Oscar que teremos no futuro.
E creio que logo, logo, os filmes de época com riqueza em cenários, fotografia e grandes nomes no elenco darão lugar a historias simples, exploradas de uma maneira muito peculiar. E mudanças para Academia, são sempre bem vindas.


E vocês também, coisas lindas *-*

5 comentários:

  1. Nossa, quase achei que você estava falando de Mossoró (cidade onde eu moro). Aqui os filmes também demoram um tempão pra passar no cinema. Mas enfim, eu ainda não assisti A Rede Social, apesar de já estar em cartaz rs minha irmã assistiu e não gostou, então, pra não correr o risco de perder a senha, resolvi esperar sair em dvd, ai eu alugo e assisto :D

    ResponderExcluir
  2. O nerd de hoje é o cara rico de amanhã (8) Tem um cara, que faz palestra, é MUITO foda, desculpa o termo, mas o cara é genial MESMO. E tem uma palestra que ele diz que chamavam o Bill Gates de jacu (feio, coisa e tal) e ai ele diz "Se um dia te chamarem de Jacu, diga "Muito obrigado, muito obrigado"", ele quer dizer "beleza não é tudo", e pelo amor, TIRO UM CHAPEU PROS NERDS! VIVA AOS NERDS! rs ;*

    ResponderExcluir
  3. Oi, adorei teu blog
    estou seguindo,
    visita o meu e se gostar
    siga tbm! Um beijo.

    livreelouca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ainda não assisti ao filme. Eu estava empolgada para assistir, mas as críticas me deixaram desconfiada. Gostei da sua análise pois me pareceu muito coerente.

    (www.caixinhadeopinioes.zip.net)

    ResponderExcluir
  5. Caramba, acho que só eu não assisti esse filme kkkk. E sinceramente? Não estou nem um pouco curiosa...

    ResponderExcluir