domingo, 4 de setembro de 2011

Não cresce, por favor...


Hoje vejo que não o amo como antes.
O encanto sumiu, ao decorrer dos anos
Ao diminuir de sua inocência
Ao aumentar da incoerência de seus atos
Antes prematuros, hoje, cruelmente elaborados

Já não vejo mais o brilho de suas palavras
Nem o charme de suas atitudes precipitadas
Nem o frescor de seus erros
De uma ignorância adoravelmente aceita
Por um coração que cresceu ao conhece-lo

Parece-me tão forçado agora
O brilho sedutor que outrora
Enchia meus olhos de calor
De um menino moço
Transformou-se em mais um conquistador

Será que cresci contigo?
Sei que faço o possível,
pra guardar nem que seja um pedaço
Daquela ninfa sonhadora
Que sumiu contigo no espaço

5 comentários:

  1. Ta aí, crescer e amadurecer faz com que repensamos sobre aquilo que gostavámos outrora. Depois que passa a gente não sabe nem pq gostamos.

    ResponderExcluir
  2. que lindo poema, vi Peter Pan um dia desses na sessão da tarde

    http://dezesseisamargos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. A vida é feita de fases. Só fases, o resto passa.

    beijo, boa semana (volte sempre lá no blog:)

    ResponderExcluir
  4. Esse poema me trouxe tantas lembranças... hehe. Muito lindo!

    ResponderExcluir
  5. Olá, parabéns pelo seu blog! Venho aqui para divulgar a Boutique Vintage, lá você vai encontrar camisas estilosas, diferenciadas, modernas, retrógrada, Entre e confira!

    Loja Online: http://boutiquevintage.tanlup.com/products

    ResponderExcluir